sábado, 30 de janeiro de 2010

RESTRIÇÃO DE MOVIMENTOS - E6N

A restrição é um procedimento utilizado para limitar os movimentos do paciente a fim de protegê-lo das quedas, bem como para a manutenção de sondas, coletores, curativos, soros ou ainda para a execução de alguns exames ou tratamentos.
Material para executar a técnica: lençol, esparadrapo, ataduras de crepe, tala acolchoada e algodão ortopédico ou compressas.
 Procedimentos para restrição de movimentos
a. Lave as mãos.
b. Verifique o tratamento a ser realizado e providencie o material para restrição.
c. Explique o procedimento ao paciente.
Restrição com lençol
a. Dobre o lençol em diagonal até formar uma faixa.
b. Coloque o lençol sobre a região torácica, mantendo-o bem esticado, sem dobras.
c. Passe as extremidades do lençol sob as axilas.
d. Prenda as pontas do lençol nas grades da cabeceira da cama.
e. Dobre outro lençol em diagonal, também formando uma faixa.
f. Coloque o lençol sobre a região abdominal e amarre as pontas ao estrado da cama.
Restrição dos joelhos
Com o lençol dobrado em diagonal, passe a ponta do lado direito sobre o joelho direito e por baixo do esquerdo; a ponta do lado esquerdo sobre o joelho esquerdo e por baixo do joelho direito; amarre as pontas no estrado da cama.
Restrição com ataduras
a. Dobre a atadura de crepe em forma de oito.
b. Superponha as duas laçadas e junte as pontas.
c. Proteja a região do membro a ser restringido com a compressa ou algodão ortopédico.
d. Adapte a atadura de crepe dobrada em oito sobre a compressa ou algodão no membro e ajuste para que não fique frouxa nem garroteie o membro.
e. Torça as duas extremidades da atadura, junte-as e amare-as na lateral do estrado da cama sem tracionar.
Restrição com talas
a. Coloque a tala acolchoada sob o membro a ser imobilizado.
b. Proteja a pele com gaze, fixe o membro à tala com esparadrapo e esta no leito, se necessário.
c. Retire a restrição logo que o tratamento terminar.
d. Massageie o membro, fazendo movimentos lentos de flexão e extensão das articulações que permanecerem imobilizadas.
e. Deixe o paciente confortável.
f. Retire o material.
g. Lave as mãos.
h. Anote o tipo de restrição feita ou a retirada e as reações do paciente.
Observações importantes
• A restrição só deverá ser utilizada em casos de extrema necessidade;
•Mantenha vigilância constante do local restringido, refazendo o procedimento se houver cianose, edema, queixas de dor ou formigamento;
• Nunca restringir os membros sem restringir o abdome;
• Não apertar demasiadamente a faixa;
• Se o paciente permanecer o dia todo contido, reservar alguns períodos para realizar higiene com água e sabão e massagem do membro restrito;
• as restrições deverão ser feitas com cuidado para evitar complicações.

Um comentário:

odete almeida disse...

..obrigada.
Excelente orientação para os profissionais de saúde.Prevenção é o melhor remédio para evitar complicações.
Felicidades

Arquivos